dreamfilm

 

Jatene encerra agenda no oeste com CredCidadão e terminal hidroviário para Almeirim

A população de Almeirim, na região oeste do Pará, celebrou, neste sábado (25), a assinatura da Ordem de Serviço do terminal hidroviário, orçado em R$ 3.722.732,55, que vai organizar o transporte de cargas e passageiros e contribuir para dinamizar a economia local. Além disso, 16 micros e pequenos empreendedores foram beneficiados pela primeira vez com recursos do programa CredCidadão. As ações encerraram uma extensa agenda de compromissos do governador Simão Jatene, com entrega de obras e serviços em municípios da região, que incluíram Faro, Terra Santa, Santarém e Prainha.

A população de Almeirim, estimada pelo último censo do IBGE em 33.195 habitantes, já vislumbra as novas possibilidades com a instalação da estrutura portuária. Os passageiros que precisam se deslocar para outras cidades, como Santarém, comemoraram a notícia. Para alguns deles, como Girlene Barros da Silva, de 47 anos, um terminal hidroviário vai facilitar a acessibilidade das pessoas, principalmente as portadoras de necessidades especiais. 

"No meu caso, que preciso viajar três vezes ao ano para fazer tratamento no Hospital Regional, em Santarém, esse novo terminal vem facilitar o ir e vir das pessoas, principalmente as quem têm alguma deficiência física, como é meu caso", relata a dona de casa.

 

Para os operadores e trabalhadores da área portuária, o terminal que Almeirim ganhará será um ponto importante na divisão entre cargas e passageiros. É o que explica o estivador João Alves Pantoja, de 39 anos. "Vai ser muito bom para a gente, porque agora teremos um ponto para embarque e desembarque de passageiros e outro para cargas. Hoje trabalhamos com muita dificuldade em virtude dessa não separação, já que são muitas embarcações diariamente", ressalta o trabalhador.

A prefeita de Almeirim, Adriane Bentes, frisou que a obra realça a principal característica do município, que depende quase que exclusivamente do modal hidroviário. "Almeirim é uma cidade ribeirinha e a porta de entrada é a hidroviária. Infelizmente hoje ela está caindo, completamente deteriorada. Isso era um sonho, a gente poder receber essa casa nova. Além de gerar emprego, aumentar a renda do município, vai também contribuir para elevar a autoestima de nossa população", destaca a gestora.

 

Sistema de portos

 

O terminal de Almeirim integra um sistema de portos. Ao todo serão sete novos terminais na região oeste (Almeirim, Faro, Terra Santa, Prainha, Curuá e dois em Santarém - um na comunidade Santana do Tapará e outro na sede), financiados por um pacote de investimentos de mais de R$ 80 milhões, celebrado entre o Governo do Estado e a Caixa Econômica Federal.

De acordo com o diretor-presidente da Companhia de Portos e Hidrovias, Alexandre Von, os terminais atendem a todas as exigências da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e buscam, sobretudo, oferecer comodidade e praticidade de quem utiliza o transporte fluvial.

"Há muitas décadas que nossa região espera por esses investimentos em terminais hidroviários e o estado do Pará poder ao mesmo tempo estar iniciando obras em seis dos sete terminais hidroviários num investimento de R$ 85 milhões é muito expressivo. Graças a Deus, as Ordens de Serviço já foram expedidas, as obras serão executadas nos próximos doze meses e a gente espera que elas sejam bem-feitas e tragam benefícios diretos para a população que se utiliza desse transporte", observou Alexandre Von.

O governador Simão Jatene lembrou, mais uma vez, que esse tipo de conquista não tem dono A ou B. Para Jatene, o papel do gestor público é administrar com responsabilidade e zelo o recurso de quem paga impostos para que sejam convertidos em obras e serviços de qualidade e que atendam as principais demandas.

"Essa obra tem um dono sim. É de cada um dos paraenses que pagam impostos. Temos que começar definitivamente a entender isso. Cito, também, o papel que a Assembleia Legislativa tem desempenhado sempre de forma responsável, a partir das demandas e prioridades que o Estado apresenta", disse Jatene. 

Márcio Miranda, presidente da Assembleia Legislativa, destacou o papel que o Estado tem desempenhado para promover investimentos em áreas fundamentais, como infraestrutura, lembrando que no atual momento que o país atravessa, nem todos os estados podem comemorar tais obras. "Essa será uma obra que vai facilitar não apenas quem precisa se deslocar ou carregar e descarregar produtos, vai, também, gerar renda e emprego. Esse cenário só é possível devido a responsabilidade do governador em manter as contas saneadas, que garantem investimentos de qualidade", ressaltou.

 

Empreendedorismo

 

Além da assinatura da Ordem de Serviço para a construção do terminal de Almeirim, o programa CredCidadão liberou R$ 48.600,00 a 16 micro e pequenos empreendedores locais, em diferentes atividades: venda de cosméticos; avicultura; salão de beleza; venda de alimentos; borracharia; venda de calçados; confecções, artigos para pesca e artigos em geral. O valor médio recebido por cada empreendedor é de R$ 2,9 mil.

Os novos beneficiários falaram sobre suas expectativas em incrementar seus negócios com o recurso, a exemplo do senhor Wilson Lobato, de 73 anos. Mesmo aposentado, ele não deixa sua veia empreendedora. "Agradeço a Deus e ao governador do estado que nos concedeu o programa CredCidadão, que vai beneficiar famílias de 16 micro e pequenos empreendedores", disse Wilson, que é dono de uma loja de venda de artigos religiosos.

Na outra ponta está a jovem Eliumara de Abreu Pires, 21 anos, que trabalha com venda de ovos e galinhas. A avicultora destacou que o crédito era o incentivo que faltava para fazer seu negócio familiar crescer. "Isso é bom, porque nos faz crescer. Então eu quero pagar direitinho para ter acesso novamente a um novo recurso e assim fazer crescer minha produção", afirma.

 

Texto : Samuel Alvarenga/Agência Pará
Fotos : Luiz Sávio/Agência Pará