dreamfilm

 

Arcon discute sobre melhorias e segurança nas linhas hidroviárias no Sudoeste do Pará

Desde  o  inicio  da semana  diretores  da  Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) estão  na  região  sudoeste  do  Estado verificando a  situação  do  transporte  de passageiros  tanto  no  modal rodoviário, quanto  no  hidroviário. O Diretor Geral da Arcon, Bruno Guedes e o gerente do Núcleo Jurídico, Felipe Ferry, estiveram na Câmara Municipal de Senador José Porfirio, onde se reuniram  com  os integrantes  de  três  cooperativas  que  fazem o  transporte  hidroviário de passageiros na região.

O principal  assunto do  encontro  foi a  regulação  da  linha  hidroviária  entre  os  municípios  de  Senador  José  Porfírio  e  Vitória  do  Xingu. Os operadores  já  realizam a viagem entre  os  municípios, porém sem a  autorização  da Agência  reguladora, segundo  o diretor  geral  da  Arcon, a  reunião  foi  para  definir como  essa  regularização será realizada e  esclarecer as  duvidas sobre  a  efetivação do  transporte  a  fim  de  garantir a  segurança  dos  passageiros  que  utilizam  as  embarcações diariamente  na  região  do Xingu. “Estamos  aqui para  identificar  as  principais  dúvidas  dos  operadores e  mostrar o procedimento que  eles devem adotar para  obter a  autorização  junto  a  Arcon”, ressaltou  Guedes.

 Em decorrência das notificações realizadas pela equipe da Arcon, As cooperativas  já  iniciaram o processo de  legalização, mas  ainda  vão ter  que  resolver  algumas pendências na  parte  documental  e  com relação  a  certificação das embarcações que eles  utilizam, para  então  receberem  a  autorização e poder operar  com segurança as linhas intermunicipais.

Os membros da  Arcon-PA  também estiveram na cidade de Porto  de  Moz, na  mesma  região, onde  participaram de reunião com membros  do  ministério público e  com representantes  do  município, para  tratar  sobre  a pactuação do convênio de  fiscalização para  o modal hidroviário. O objetivo é, através desse convênio, delegar competência aos agentes Municipais, dando condições de atuarem na fiscalização das embarcações e do terminal hidroviário do Município de Porto de Moz.

Texto: Lourdes Cezar- Ascom/Arcon

Fotos : Ascom/Arcon