Início » Noticia » Viagens rodoviárias voltam a operar pela alça-viária com a entrega da Ponte União
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Viagens rodoviárias voltam a operar pela alça-viária com a entrega da Ponte União

Cerca de 10 linhas de transporte rodoviário intermunicipal voltaram a operar normalmente nas viagens para as regiões que foram afetadas com a queda da Ponte sobre o Rio Moju, no dia 06 de abril de 2019. Com a reinauguração da Ponte União, nesta sexta-feira, 31, construída em apenas 7 meses, a malha viária do Estado interliga novamente a região norte ao sul e sudeste do Estado, facilitando diretamente cerca de 8 municípios do baixo-tocantins, dentre eles:  Abaetetuba, Acará, Baião, Barcarena, Cametá, Igarapé-Miri, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Moju, Oeiras do Pará e Tailândia.

O diretor-geral da Arcon, Eurípedes Reis e sua equipe de trabalho participaram da solenidade de reinauguração da Ponte União. Na ocasião, a Arcon foi um dos órgãos homenageado pelo Governo do Estado por integrar o grupo de trabalho que uniu forças para encontrar soluções para a população paraense diante do incidente da queda da Ponte.  “Hoje a   população paraense volta a contar com as viagens das empresas de linha de ônibus intermunicipais e as do transporte alternativo regular pela alça-viária com acesso facilitado que vai encurtar o tempo das viagens, garantindo maior qualidade e conforto nas viagens à população”, afirma Eurípedes.

O diretor financeiro do Sindicado dos proprietários de Vans e micro-ônibus (Siprovan), João Gonçalves está satisfeito com a agilidade da obra, “Após 9 meses de muito sacrifício e dificuldades para o nosso segmento que atua na malha rodoviária paraense, hoje temos esse retorno positivo do trabalho do Governo do Estado que   solucionou o problema de forma ágil, normalizando o atendimento ao usuário que precisa se deslocar para as regiões sul e sudeste do Pará”, comemora João Gonçalves.

A moradora do município do Moju, Maria do Socorro Gonçalves comemora a reinauguração da ponte e a facilidade que terá para se deslocar para ir à Belém, “Vou com frequência   fazer compras nas redes de supermercado e atacado de Belém e Ananindeua para abastecer a alimentação de casa, e agora vamos ganhar tempo o que vai facilitar bastante nossa rotina, estamos muito felizes com a atenção e com o respeito deste governo por nós”, agradece Maria do Socorro.