Início » Noticia » Arcon retorna viagens de navios para o porto de Camará
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Arcon retorna viagens de navios para o porto de Camará

A Agência de Regulação e Controle do Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) informa que a partir desta sexta-feira, 04, será oferecido um horário viagem de navio com saídas do porto de Camará e de Belém, às 6h30, diariamente.  As viagens por lanchas continuarão sendo realizadas em três horários: às 7h, 12h e 14h, conforme determinou o Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado  em medida emergencial, para que seja garantida  uma viagem mais confortável aos usuários que precisam se deslocar para  o  Porto Camará.

Os usuários do transporte hidroviário dos municípios de Salvaterra e Soure reuniram com representantes da Agência de Regulação e Controle do Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-PA) na tarde da última quarta-feira,02, no Terminal Hidroviário do Porto Camará. A comunidade avaliou o TAC, firmado entre Ministério Público do Estado do Pará, Arcon e empresas operadoras que determinou  a retirada  dos navios e substituição por lanchas em operação desde o dia, 23 de setembro, em fase experimental, e reivindicou o retorno dos navios para atender, principalmente, a demanda dos  usuários da gratuidade: as pessoas com deficiência, idosos e o interpass concedido aos estudantes universitários que precisam viajar diariamente para as universidades em  Belém.  

Por recomendação do Governo do Estado, o diretor de fiscalização da Arcon-PA, Ivan Bernaldo e sua equipe técnica composta por Marcos Rocha, gerente de Transporte Hidroviário (GTH) da Arcon-PA, e Celso Cruz, supervisor do GTH, avaliaram junto com a população do Marajó a viabilidade da operação proposta pelo Termo de Ajustamento de Conduta. A população reivindicou o retorno dos navios para que seja garantida   maior quantidade de vagas nas viagens para os beneficiários da gratuidade e acadêmicos que precisam se deslocar do Marajó para estudar em Belém.   

"Estamos preocupados em garantir navios com condições adequadas para realizar as viagens com total segurança e conforto aos usuários. Por isso, para atender ao apelo dos usuários da gratuidade, dentre eles, a classe estudantil definimos retomar as viagens apenas no horário da manhã, para cobrir esta necessidade, por um prazo de 90 dias. Neste período as empresa terão que fazer alguns ajustes e reparos em seus equipamentos, após este prazo faremos uma Chamada Pública para que outras empresas se habilitem a entrar nesta rota", esclareceu Ivan Bernaldo.