Início » Noticia » Arcon combate a circulação do transporte clandestino no Pará
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Arcon combate a circulação do transporte clandestino no Pará

 

Para combater a circulação do transporte coletivo clandestino de passageiros, a Agência de Regulação e Controle e Serviços Públicos do Estado do Pará (Arcon-Pa) intensificou a realização de operações estratégicas por todo o Estado. O objetivo é coibir a circulação deste tipo de transporte irregular nas estradas de todo o Estado, promovendo a segurança dos usuários nas viagens intermunicipais. Neste mês de maio, várias ações semanais já foram feitas pela Arcon-Pa.   

“Já alcançamos várias regiões do Estado para barrar a circulação do transporte irregular, pois eles não passam por vistorias, não cumprem as exigências de conservação do veículo, capacidade de lotação e obediência ao protocolo de segurança dentre outras situações, o que significa riscos aos usuários”, declara Ivan Bernaldo, diretor de fiscalização da Arcon-Pa.

As operações programadas pela Arcon contam com o apoio da Polícia Militar e, em algumas regiões do Estado com a parceria do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e secretarias dos  municípios atingidos pelas  operações.  
O intuito é garantir que a prestação do serviço do transporte intermunicipal ocorra de forma segura e autorizada pelo órgão estadual para a segurança nas viagens da população paraense, com o cumprimento ao protocolo de sanitário de enfrentamento à Covid-19.

Números - De janeiro a maio deste ano, a Agência mobilizou 12 operações distribuídas entre a Região Metropolitana de Belém, regiões nordeste, sudeste e oeste do Estado, que resultaram até o momento,  na apreensão de 73 veículos clandestinos.  

No nordeste do Estado, a Arcon mobilizou sua fiscalização nas estradas dos municípios de Castanhal, Benevides, Capanema, Santa Maria e São Miguel e Marabá. No sudeste do Pará, a fiscalização atuou na BR-230, BR- 222 e PA-150, com apreensão de veículos clandestinos que circulavam entre os municípios de São Domingos do Araguaia, Itupiranga, Jacundá, Bom Jesus do Tocantins. E na Região Oeste, as equipes da Arcon estão baseadas em Altamira, Itaituba e Santarém para o combate ao transporte irregular. 

Ivan Bernaldo recomenda aos usuários que não utilizem este tipo de transporte e denunciem para que a Arcon-Pa possa impedir esta irregularidade. “Os passageiros devem buscar em suas viagens acomodações em veículos regulamentados pelo Estado, e denunciar através dos nossos canais de Ouvidoria para tomarmos as medidas cabíveis para retirar de circulação o veículo clandestino”, reforça Ivan.

A dona de casa Nádia Galato, foi ao Terminal Rodoviário de Belém hoje (20), para seguir viagem para o município de Igarape-açú, onde tem  familiares. “Eu escolho sempre o transporte regular por causa do maior controle na segurança e lotação durante a viagem principalmente, neste tempo de Pandemia”, declara Nádia.   

Daniel Queiroz também aguardava o embarque junto com sua família, na manhã desta quinta-feira, (20). A família viaja para aproveitar o fim de semana na cidade de Bragança, nordeste do Estado. “É importante a realização das fiscalizações para que tenhamos confiança na qualidade do transporte que iremos usar, e assim viajar com conforto e segurança. Espero que sejam freqüentes estas operações de combate aos clandestinos”, declara Daniel.   

A Arcon orienta ao usuário que, antes de embarcar para seguir viagem, confira se o veículo possui o selo da Arcon, o que comprova ao passageiro que o transporte passou por vistoria, e está regulamentado junto aos órgãos competentes.

Serviço: Denúncias e reclamações podem ser feitas presencialmente, nas salas da Ouvidoria da Arcon-Pa, localizadas nos terminais rodoviário e hidroviário de Belém, pelo telefone 08000911717, no e-mail ouvidoria@arcon.pa.gov.br, e através do  aplicativo de celular  “Ouvidoria Arcon-Pa”.